BLOG

O que é Indústria 4.0? Quais suas consequências?

O que é Indústria 4.0? Quais suas consequências?
14 de março de 2019 • 14h33 • atualizada 14 de março de 2019

O conceito de Indústria 4.0 foi apresentado pela primeira vez em 2011, em uma feira tradicional de tecnologia em Hannover, na Alemanha. A ideia tem raízes no avanço tecnológico da chamada Terceira Revolução Industrial, iniciada no pós-Segunda Guerra. O período foi marcado pelo desenvolvimento da computação e da internet, tanto na indústria quanto na vida das pessoas.

A Indústria 4.0 traz a passagem da computação homem-máquina para uma automatização máquina-máquina,  representada por sistemas inteligentes capazes de trocar informações entre si. Em seus princípios, essa nova fase da revolução industrial trabalha com a virtualização da produção, regida mais por equipamentos autônomos do que por indivíduos.

A conectividade entre as diversas partes do processo produtivo também implica uma descentralização da produção. Em um espaço industrial em que as máquinas comunicam-se entre si, um problema já pode ser identificado logo no começo, e não aparecer apenas no final da manufatura, por exemplo. O uso de informações também marca uma tomada de decisão baseada em dados fornecidos e interpretados pelas próprias máquinas.

A Indústria 4.0 ainda propõe a flexibilização da produção, que não precisa ser constante. Com a mobilidade do maquinário, é possível se adaptar ao mercado e produzir por demanda. Além disso, busca o foco de produtos cada vez mais personalizados.

Como está a Indústria 4.0 atualmente?

O conceito de Indústria 4.0 é bastante recente e ainda enfrenta algumas dificuldades. O primeiro é o próprio desenvolvimento da tecnologia, que não é uniforme em todas as partes do globo. Muitos locais apresentam problemas de conectividade à internet. Além do mais, o uso de robôs e sistemas autônomos continua sendo caro.

Os governos são agentes importantes para a implementação da Indústria 4.0, pois precisam trabalhar com foco na criação de novas legislações que regulamentem os novos tipos de produção. As universidades, os centros de pesquisa e as instituições de ensino também exercem um papel essencial na formação de profissionais e na descoberta de novas tecnologias.

Atualmente, já há sinais da transição da produção para a Indústria 4.0, evidenciada principalmente por conceitos como:

Big data

Graças ao big data, é possível captar, armazenar e interpretar um grande volumes de dados. Entenda que “dados” pode ser qualquer coisa: nomes de pessoas, incidência mensal de chuvas, endereços, número de carros produzidos e por aí vai. A análise de informações já exerce um papel muito importante na publicidade. Empresas como o Facebook conseguem mapear os interesses dos usuários, oferecendo anúncios de produtos que combinam com sua personalidade, aumentando as chances de venda.

Além do marketing e da produção de conteúdo, o uso de dados pode ser aproveitado em qualquer indústria. Uma fábrica pode utilizar o histórico de reparos nas máquinas para “prever” quando alguma peça irá se desgastar, fazendo a manutenção antes disso, por exemplo. Já uma fazenda pode medir o índice pluviométrico de uma região diariamente e cuidar da plantação de maneira rápida em tempo real.

Robôs e sistemas autônomos

A Indústria 4.0 também precisa muito da robótica, representada pelas máquinas e robôs, bem como por softwares inteligentes e autônomos. A proposta é que o maquinário seja capaz de aprender com a produção e conectar-se entre si, buscando deixar os processos mais rápidos e aumentando a produtividade da empresa.

Além disso, os carros autônomos se configuram como um importante produto da Indústria 4.0. A possibilidade de produzir veículos guiados totalmente por um sistema inteligente pode mudar o mercado automobilístico, tipo de indústria economicamente expressiva e peça-chave da Segunda Revolução Industrial.

Internet das coisas

A ideia de conexão à internet é muito associada a gadgets, como tablets, smartphones ou notebooks. A proposta da internet das coisas é estender essa conexão a qualquer outro aparelho, como geladeiras, máquinas de lavar ou o sistema de luzes da casa. Isso procura criar ambientes inteligentes e interligados, algo que tem seu expoente na indústria. A criação de redes entre máquinas procura descentralizar a produção e facilitar a comunicação entre as mais diversas etapas da cadeia produtiva.

Como se preparar para o futuro?

A Indústria 4.0 e as tecnologias associadas a ela serão responsáveis por uma grande transformação nas formas de trabalho. E isso não ocorrerá apenas quando o conceito já estiver estabelecido e operante, mas também no caminho até lá! Portanto, é preciso que os profissionais do futuro se preparem para essa realidade, principalmente seguindo estas dicas:

Aprendizado de tecnologia

O quadro de disciplinas básicas para a formação educacional deve ganhar novos contornos, englobando conteúdos ligados à programação de computadores e à robótica. O objetivo é ensinar os jovens a lidar com a tecnologia ao seu redor e trabalhar com ela. O profissional também deverá apresentar uma profunda especialização na sua área de estudos, já que o mercado tende a se tornar cada vez mais competitivo.

Capacidade de inovação e adaptação

Os profissionais do futuro serão os agentes transformadores e criadores da Indústria 4.0! Afinal, são eles que trabalham continuamente para o desenvolvimento das tecnologias. Além disso, é preciso aprender a se adaptar às mudanças, que serão bem mais rápidas nesses moldes de produção. Exercer a mesma função por anos a fio pode ter sido uma realidade das gerações antigas, mas não será das próximas.  

Assim, ao mesmo passo que o profissional precisa se especializar na sua área, também deve apresentar uma formação multidisciplinar, aprendendo diferentes conteúdos que ampliem suas oportunidades de trabalho. Nesse sentido, nós temos algumas sugestões para te ajudar nos estudos:

As linguagens de programação mais requisitadas no mercado de trabalho

As novidades em Inteligência Artificial que estão surpreendendo o mundo

As tecnologias que mudarão as cidades no futuro

Venha para a SOS!

Você também é fanático por tecnologia? Que tal transformar essa paixão em carreira? A SOS possui os cursos certos para quem busca por qualificação para ser diferenciado no mercado de trabalho.

COMENTÁRIOS
Seja o primeiro a deixar um comentário
O que é Indústria 4.0? Quais suas consequências?
ESCOLAS
Busque a escola pertinho de você
©S.O.S. Todos os direitos reservados.
Avenida Bady Bassit, 4960 São José do Rio Preto - SP
Move Edu
Move Edu