NOTÍCIAS

O que é big data e para que serve?

O que é big data e para que serve?
31 de outubro de 2018 • 16h54 • atualizada 31 de outubro de 2018

Big data é um conceito que se tornou muito recorrente em diversas áreas de estudo, principalmente aquelas relacionadas a tecnologia da informação e a comunicação. De tanto ouvir a expressão, você pode até entender um pouco do que se trata, mas será que sabe todo o significado que ela denota? Nos itens abaixo nós explicaremos melhor esse termo tão presente nas conversas sobre tecnologia.

Definição de big data

É o termo da língua inglesa utilizado para designar um grande volume de dados, organizados ou não, de maneira ordenada. Em outras palavras, refere-se à capacidade de armazenamento e de processamento de um número imensurável de informações distintas entre si.

Pense no seu dia: você acessa vídeos no YouTube, curte fotos no Instagram e faz pesquisas no Google. Tudo isso são dados que vão diretamente para as empresas responsáveis. Com isso, o Google consegue saber quantas buscas sobre um certo assunto aconteceram no mesmo dia, por exemplo.

Nesse sentido, podemos falar do conceito de big data analytics. O termo se refere ao processo de armazenar as informações, analisá-las e tirar insights importantes a partir delas. Por exemplo, serviços como a Netflix calculam exatamente o tempo médio que cada pessoa demora para escolher algo para assistir. Com esses dados, os desenvolvedores conseguem pensar em maneiras mais rápidas de atrair os olhares dos usuários para algum filme ou série que lhes interessa.

As definições de big data podem ser explicadas por cinco parâmetros; os chamados 5 V’s. Veja:

Volume

Diz respeito à quantidade de dados, medida em giga, tera ou até zetabytes. Com o avanço da tecnologia, a capacidade de armazenamento tem aumentado e proporcionado um registro cada vez maior de informações. Uma empresa de e-commerce, por exemplo, pode capturar cada ato que o cliente realiza em seu site, desde o tempo passado em cada página até os padrões de compra.

Velocidade

Refere-se à velocidade com que um dado é recebido e armazenado pelo sistema. Um anúncio veiculado no Google mostra em tempo real o número de cliques, por exemplo. Com o avanço da capacidade de processamento das máquinas, a tecnologia tende a oferecer um armazenamento mais rápido e eficiente de informações.

Variedade

É a característica relacionada com os tipos de dados coletados. Uma empresa como o Facebook pode receber informações como tempo do usuário na página, número de amigos, quantidade de curtidas e muitas outras. Cada uma delas pode ter uma relevância distinta durante as análises.

Veracidade

É preciso medir o nível de confiabilidade dos dados. Será que os cliques em um determinado site são de usuários reais ou foram feitos por softwares de computador? Pensar na veracidade da informação é importante para não formular análises enganosas sobre uma determinada situação.

Valor

Diz respeito aos usos possíveis das informações. Uma instituição pode coletar um grande número de dados, e no meio disso armazenar coisas que não serão úteis para melhorar a venda de algum produto ou de algum serviço, por exemplo.

Exemplos de usos do big data analytics

Pensando no conceito amplo de armazenamento de dados em larga escala, o big data pode ser utilizado em muitas áreas, principalmente naquelas onde há um intenso emprego da tecnologia da informação. Veja alguns exemplos de setores que já empregam essa tecnologia:

Marketingon-line

Uma das grandes vantagens do marketingon-line sobre o tradicional off-line é a capacidade de fornecer dados mais precisos sobre a eficiência das campanhas. Ao empregar ferramentas como o Google Ads, o profissional consegue obter um número exato de cliques no site e de conversões, por exemplo.

Dessa maneira, os anúncios publicitários na rede geram uma grande quantidade de informações sobre o perfil das pessoas atingidas, os números de cliques e o tempo de permanência na página, por exemplo. Com uma análise cuidadosa desses números, os profissionais criam estratégias de veiculação mais eficientes e direcionadas a públicos específicos, que tendem a consumir um determinado produto ou serviço.

Supermercados

Conforme citado pelo próprio blog do Walmart, o supermercado utiliza as análises de big data para melhorar diversos processos das franquias. Um deles é o uso de aplicativos e de cartões fidelidade para mapear os padrões de compras dos clientes e oferecer descontos e ofertas personalizadas.

Outro recurso se concentra na análise dos horários de pico das lojas para designar um número maior de atendentes para esses momentos, evitando filas mais longas e melhorando a experiência de compra do consumidor.

Projeções para o futuro

O big data vai facilitar as análises do comportamento humano, auxiliando nos estudos dos hábitos de compra e de consumo. Isso é algo muito importante para os setores de publicidade e de vendas, por exemplo.

Somado a outras tecnologias, como a internet das coisas, o big data propiciará a criação de dispositivos inteligentes que funcionam como verdadeiros assistentes pessoais, uma espécie de Siri muito evoluída que cuida de toda a sua rotina.

A coleta de dados pode ajudar as cidades a controlar melhor o trânsito e até mesmo a criminalidade. O monitoramento dos problemas técnicos em máquinas da indústria podem reduzir consideravelmente os gastos com manutenção ao prever os períodos de reparos. Além disso, informações mais avançadas sobre o histórico de doenças pode auxiliar os médicos na busca por tratamentos de saúde mais eficazes.

Em suma, o aprimoramento das ferramentas de análises de dados é uma das principais tendências para o futuro. Além do desenvolvimento das tecnologias de armazenamento e de processamento, é preciso formar profissionais capacitados para interpretar um grande volume de informações e extrair dados para análises.

Além das carreiras mais específicas de analistas de dados, profissionais de outros setores, como marketing, vendas e administração podem se especializar na área de big data. O objetivo é capacitar-se para usar a análise a fim de criar estratégias de negócios, por exemplo.

Venha para a S.O.S!


Gosta de tecnologia? Então conheça nossos cursos e transforme seu gosto em profissão!

COMENTÁRIOS
Seja o primeiro a deixar um comentário
O que é big data e para que serve?
ESCOLAS
Busque a escola pertinho de você
©S.O.S. Todos os direitos reservados.
Avenida Bady Bassit, 4960 São José do Rio Preto - SP
Move Edu
Move Edu