NOTÍCIAS

Empreendendo na crise
Empreendendo na crise
14 de julho de 2016 • 09h57 • atualizada 14 de julho de 2016

A economia atual do Brasil já dificultou a vida de muitas pessoas. Cada vez mais trabalhadores têm perdido seus empregos devido a cortes de gastos enquanto profissionais jovens têm chances bem menores de conseguir um primeiro emprego, a menos que aceitem ganhar bem abaixo da média.

Diante de tudo isso, muitos já decidiram abandonar a busca por um emprego formal, com carteira assinada, abrindo um negócio próprio ou passando a trabalhar como autônomos. Essa mudança drástica certamente foi e ainda é um desafio para muitos, mas também ajudou a revelar o potencial de várias pessoas para o empreendedorismo na crise.

O melhor disso tudo é poder ter chance de crescimento e liberdade para cumprir desafios. Ter uma meta e buscar alternativas em tempos de crise é, de fato, característica de pessoas fortes, que não se acomodam diante dos obstáculos econômicos que estamos enfrentando no país.

Então, se você pretende dar a volta por cima usando seu lado desbravador como combustível, veja algumas dicas de como empreender na crise.

Dicas para empreender em tempos de crise

Saiba do que as pessoas precisam

Para empreender em tempos de crise e ter o sucesso necessário, é preciso saber bem que tipo de negócio deve priorizar. Serviços e produtos essenciais, definitivamente, são os que terão mais chance de sucesso. Por isso, áreas como alimentos, roupas, educação e recolocação profissional podem apresentar poucos riscos.

Contudo, não esteja restrito às necessidades do mercado. O importante é você acreditar e gostar muito do seu nicho de atuação para empreender e usar as ferramentas certas, tanto durante a implementação do seu negócio quanto na busca dos seus clientes por meio de recursos como marketing e publicidade.

Busque cooperação com pessoas de confiança ou investidores

Começar um negócio sozinho é um risco grande e confiar demais o seu investimento a alguém que ainda não conhece direito é um risco ainda maior. Mas, existem vários profissionais com habilidades complementares que também estão sofrendo com a crise e estão dispostos investir e que talvez saibam melhor como empreender na crise.

Uma prova disso são as associações que rendem muitas start ups bem sucedidas. Ao encontrar a oportunidade certa, não descarte essa ideia, especialmente se for alguém cujo trabalho você já conhece e confia.

O mesmo vale para buscar investidores. Existem diversas plataformas, seja no modelo de crowdfunding (financiamento coletivo) ou por meio de “anjos”. De todo modo, tenha na ponta da língua e do lápis todas as exigências que esse modelo de negócio exige antes de colocar a mão na massa. Tenha clareza em seus contratos e use de muita transparência na demonstração dos resultados.

Seja proativo

Essa é uma característica pedida em muitas propostas de emprego, mas para quem veio a mergulhar no empreendedorismo na crise, é um traço vital. Não há mais funções fixas ou tarefas no e-mail todo dia de manhã. O empreendedor agora tem que correr atrás de seus clientes e tentar entregar o melhor trabalho possível para aumentar sua autoridade e se tornar mais visível em sua área.

E, atenção: simplesmente mandar e-mails para todo mundo não é o suficiente para chamar a atenção do seu público. É necessário preparar um portfólio, ir a convenções, estar onde seus clientes estão, ou eles nunca vão começar a vir até você.

Tire um tempo para estudar a administração e a lei do seu negócio

Assim como é necessário se aprofundar na sua área de atuação, também é importante melhorar sua capacidade administrativa. Em um escritório grande, sempre existe um setor para lidar com cada problema, mas o empreendedor concentrará todos esses setores no início. No mínimo, será preciso se informar sobre a burocracia envolvida na emissão de notas fiscais e a melhor forma de planejar financeiramente seu negócio.

Conheça o ramo aonde se jogar

Parece algo óbvio, mas precisamos dizer que o segredo está em, com crise ou não, ser muito bom no que faz. É até clichê dizer isso, mas é verdadeiro, pois infelizmente há uma gama de má prestação de serviços disponível no mercado.

Então, a excelência é que apresentará o seu diferencial. Afinal, assim como ninguém confia em um médico que não sabe o que é um estetoscópio, ninguém vai respeitar um profissional que não conhece seu próprio ramo. E quando alguém vai começar a trabalhar em uma área nova, precisa primeiro aprender como lidar com suas novas funções.  

Dessa forma, tenha em mente que é preciso se aprofundar e atualizar seus conhecimentos, sempre que possível. Investir dois meses em aprendizado e ter um negócio de sucesso é melhor do que passar dois meses trabalhando com algo que não conhece muito bem e fracassar.

Divulgue seu trabalho na direção certa e colha os frutos

Empreender em tempos de crise é quase fazer parte de uma saga. Talvez você tenha sido obrigado a abandonar o mercado formal. Ou, ainda, preferiu trocar o emprego pela liberdade e adrenalina do empreendedorismo. De qualquer modo, se você tem um nicho bem definido para atuar, sabe o que fazer e como fazer, agora é só divulgar para as pessoas certas.

Esteja atento para saber onde se encontram seus clientes em potencial! Defina seu público-alvo e siga sempre em frente, definindo metas de curto, médio e longo prazos. E, acima de tudo, não desista se os resultados demorarem um pouco a chegar. Essa é a essência de todo empreendedor: a determinação!

E aí? Tem outras ideias sobre como empreender na crise e ter mais sucesso em sua vida profissional? Conte para nós! Aproveite também para conferir algumas dicas de como se reeducar financeiramente em tempos de crise.

COMENTÁRIOS
Seja o primeiro a deixar um comentário
Empreendendo na crise
ESCOLAS
Busque a escola pertinho de você
NEWSLETTER
Receba nossas novidades, promoções e muito mais

LOGIN FRANQUEADO

ENTRAR
©S.O.S. Todos os direitos reservados.
Av. Andrade Neves, 2538 - Campinas / SP | +55 19 3743 2000
Pearson - Always Learning