BLOG

Como saber qual processador é o mais rápido?

Como saber qual processador é o mais rápido?
22 de maio de 2018 • 14h57 • atualizada 22 de maio de 2018

Na hora de escolher um notebook ou um desktop, você deve ter percebido como o processador é um elemento importante na decisão. Mas você sabe exatamente o que realmente contribui para tornar um CPU melhor que o outro? Saiba que essa diferença passa muito pela velocidade com que o componente consegue executar suas funções. Aprenda nos itens abaixo um pouco mais sobre o que constitui essa rapidez de processamento.

Como o processador funciona?

Podemos chamar o processador de “cérebro” do computador, sendo o responsável por receber comandos, recolher informações, fazer cálculos e dar uma resposta. Por exemplo, imagine que você vá usar um software como o Photoshop. Ao clicar com o mouse, o processador irá captar o “pedido”, acessar os dados armazenados na memória, processá-los e traduzi-los para entregar a resolução: abrir o programa. Cada ação executada na edição da imagem fará o caminho inverso, sendo traduzida em números binários e voltando para a memória.

Clock

Cada ação completa, como buscar algo na memória, por exemplo, é chamada de clock. Logo, o principal fator que determina a velocidade do processador é o número de clocks que ele consegue realizar por segundo. A unidade de medida utilizada atualmente é o GHz, que representa 1 bilhão de pulsos por segundo. Por exemplo, uma máquina que possui 3.2 GHz de processamento possui a capacidade de realizar 3,2 bilhões de ciclos completos por segundo. Um número maior de GHz quer dizer também uma velocidade de processamento maior. O clock é o fator direto para definir a velocidade do processador, mas também há outras partes que interferem nisso.

Núcleos de processamento

Quando os processadores possuíam apenas um núcleo, significava que se você precisasse demandar dois comandos ao mesmo tempo, ele criava uma fila, realizando um e depois o outro. Com o avanço da tecnologia, os fabricantes começaram a aumentar o número de núcleos, também chamados de cores, em que cada um pode processar uma ação.

Voltando ao exemplo, com dois cores é possível designar um comando para cada centro e resolver ambos ao mesmo tempo, consequentemente aumentando a velocidade de execução. Perceba que isso não aumenta a velocidade com que cada clock é feito, mas sim fornece mais “braços” para o processador dar conta de mais clocks ao mesmo tempo.

Memória cache

A memória RAM é um componente eletrônico que trabalha junto com o processador. Quando ele precisa de certas informações, ele recorre a ela para colhê-las. Porém, a tecnologia também propiciou que os processadores criassem suas próprias reservas, conhecidas como cache. Esse pequeno espaço de memória guarda listas de dados que os cores entendem que serão usadas diversas vezes durante a realização das ações. O acesso a esse espaço de cache é milhões de vezes mais veloz que o acesso a RAM, contribuindo novamente para um processamento mais rápido.

É possível perceber então que uma série de fatores determinam de fato a velocidade de um processador. Para encontrar um produto que atenda às suas necessidades, o ideal é um estudo maior de cada um dos elementos e como eles se encaixam com o que você precisa.

Continue acompanhando o blog da SOS e tire muitas outras dúvidas:

Como fazer backup no Windows

Linux x Windows: quais as principais diferenças?

Qual a diferença entre realidade aumentada e realidade virtual?

Venha para a SOS!

Você também é fanático por tecnologia? Que tal transformar essa paixão em carreira? A SOS possui os cursos certos para quem busca por qualificação para ser diferenciado no mercado de trabalho.
 

COMENTÁRIOS
Seja o primeiro a deixar um comentário
Como saber qual processador é o mais rápido?
ESCOLAS
Busque a escola pertinho de você
©S.O.S. Todos os direitos reservados.
Avenida Bady Bassit, 4960 São José do Rio Preto - SP
Move Edu
Move Edu